Ferramentas para Mapas RPG

Como criar seus próprios mapas!

Publicado por

Você acha seus mapas à mão feios? Bem-vindo ao meu mundo!

Eu sofria do mesmo problema: Queria fazer sessões fantásticas e nada melhor do que um bom mapa para chamar a atenção dos jogadores. Porém, meus mapas desenhados à mão eram dignos de pena. Então, lembrei que estava no Século 21 e que, provavelmente, já existiriam diversas ferramentas para confeccionar meus mapas de forma que pareçam semi-profissionais. E não é que esses programas existem mesmo?

E por quê não disponibilizar essas ferramentas aqui no portal?

Hoje, tentarei ajudar você a criar seus próprios mapas com ferramentas fáceis de serem manuseadas e que geram um resultado satisfatório – mesmo para quem não possuí habilidade com programas de desenho e pintura.
Embora eu deva futuramente dar mais ênfase em como extrair o máximo de cada programa, esse compilado de programas já é o suficiente para você iniciar o desenho de seus mapas. Todos os mapas expostos abaixo foram confeccionados por nossa equipe, que possui cerca de dois anos de experiência com essas ferramentas.

Mas antes, você já conferiu nossa página de promoções? Apenas lá você encontrará as principais promoções de RPG do Brasil – como por exemplo, a edição nacional do Tome of Beasts por R$ 150! São 400 novos monstros para D&D 5ª edição!

Ferramentas para Mapas RPG
Esse é um dos mapas confeccionados por nossa equipe!
Criado usando a ferramenta Inkarnate

Antes de vermos as ferramentas…

… é importante entendermos um pouco sobre geografia. Assim como na vida real, é necessário que tenhamos coesão na confecção de nosso mapa: não faz muito sentido (e é geograficamente impossível) termos um deserto de areia ao lado de uma tundra ou outro bioma típico das regiões frias. Entre dois biomas tão discrepantes (como deserto e taiga, por exemplo), há sempre alguns biomas que fazem essa transição de terreno ser suavizada. Usando um exemplo real, entre os Alpes Suíços e o Deserto do Saara, existem tundras, cadeias de montanhas, pequenos lagos, o Mar Mediterrâneo, ilhas da Itália, planícies africanas, regiões áridas e finalmente o deserto.
Eles estão relativamente próximos no mapa, mas há muitos biomas que os separam.

Note também que, em nosso mapa mundi, alguns biomas se repetem de acordo com os trópicos e linhas imaginárias. Por exemplo, entre a Linha do Equador e o Trópico de Capricórnio, existem Savanas na África e no Brasil (conhecido popularmente como Cerrado). Muitas florestas estão localizadas na Linha do Equador, como a Floresta Amazônica. Por último, as regiões mais frias do mapa se localizam nos extremos norte e sul do mapa, com o centro do mapa sendo as regiões mais quentes.
Você não precisa seguir à risca essas dicas, mas elas ajudam a deixar seus mapas mais fidedignos com a realidade – até porque, em RPG existe magia, o que pode fazer com que os fenômenos explicados acima não ocorram, o que pode render uma boa história.

1 – Paint para Windows 7

Criando Mapas no Paint
Sim, esse mapa foi criado no Paint. A ferramenta é útil, mas a falta de opções para adicionar detalhes é o principal empecilho.

Tipos de Mapas: Cidades, Masmorras.

Você deve estar pensando: Como assim, o Paint? Sim, o Paint!
O Paint para Windows 7 possuí ferramentas mais robustas em relação ao Windows XP/Vista, mas ainda assim ele possui diversas limitações que definitivamente diminuem a sua utilização. Com muita paciência e tempo, você pode fazer um bom mapa. As ferramentas de Lápis + Shift para traçar linhas retas e Inserir Formas em um local de fácil visualização são uma mão na roda para quem está começando a criar seus mapas.

  • Prós: Facilidade em construir a estrutura do mapa e fácil colocação de casas.
  • Contras: Poucas ferramentas para utilizar.

2 – Excel

Tipos de Mapas: Masmorras.

Embora muitas pessoas não consigam compreender o Excel à primeira vista, ele é excepcionalmente eficiente quando o assunto é criar mapas – principalmente masmorras. As linhas e colunas podem ser ajustadas para criar um grid quadricular muito fácil de se trabalhar (basta clicar no pequeno triângulo que separa a linha das colunas e apertar o botão direito nas linhas ou colunas para definir o tamanho universal da tabela), e, utilizando a ferramenta de borda, pintar as paredes de sua masmorra. Por último, apertando novamente no triângulo e selecionando a ferramenta Balde de Tinta na cor Branco, você “apaga” as linhas que surgem quando você abre o programa, como na imagem abaixo.

Criando mapas no Excel
Se você gostar de RPGs old-school, é possível confeccionar mapas semelhantes a aqueles criados na década de 80!

Ele também é útil para colocar informações adicionais no mapa, como no pequeno exemplo acima, onde indicamos onde está a parede secreta e a conversão de cada quadradinho para metros. Você também pode clicar na ferramenta de bordas e selecionar uma borda mais larga, para criar as paredes de sua masmorra. Você pode colar imagens nele para representar objetos e armadilhas. Por último, para utilizar esse mapa, basta apertar o botão Print Screen de seu teclado e apertar Ctrl + V em um editor de imagens, e ele está prontinho para ser explorado pelo seu grupo.

  • Prós: Facilidade imensa para utilizá-lo e ferramentas úteis para criar masmorras;
  • Contra: Serve apenas para masmorras.

3 – Fantastic Mapper

Tipos de Mapas: Continentais, Globais

O Fantastic Mapper é um site que oferece uma ferramenta para criar mapas hexagonais. Embora ele esteja no período de testes, ele é bem intuitivo e fácil de utilizar, exigindo pouco de seu computador. Os mapas possuem um tom de fantasia/desenho à mão muito bonito, com diversos tipos de terrenos e variações. Ele te dá a oportunidade de salvar o mapa no próprio site, bem como exportá-lo para PNG. Dois pontos que se destacaram nele para mim é a grandeza do mapa – até onde vi ele é absurdamente grande – e o fato dele não soar tão artificial: Mesmo sendo hexagonal, os terrenos ultrapassam um pouco o limite do hexágono, dando um acabamento bem bacana na arte do mapa.

Ferramentas para Mapas de RPG
O mapa é bem bonito e a qualidade de detalhes impressiona.
  • Prós: Não precisa instalar nada, extremamente intuitivo e fácil de manejar, a arte do mapa é incrível.
  • Contras: Constrói apenas de forma hexagonal, falta de biomas gélidos, falta ferramentas de desenho livre e ferramentas de texto. Não sei se isso ocorreu apenas comigo, mas o site gerou muitas mensagens de erro dizendo que o login não havia sido efetuado.

4 – Inkarnate

Tipos de Mapas: Continentais, globais

O Inkarnate, assim como o Fantastic Mapper, é uma ferramenta para criar mapas no seu navegador. Cada vez mais completo, o site oferece muitas opções de customização do mapa a cada atualização. O seu grande problema (ao meu ver) é a grande limitação de espaço de trabalho, fazendo com que mapas globais se tornem muito pequenos para caber na área disponível.

O legal desta ferramenta é que ela funciona de forma similar ao Photoshop, com a água e terra funcionando como se estivessem em camadas separadas. Ao inserir o terreno, mesmo que você pinte acidentalmente a água, não ocorrerá nada com ela. Ela pintará apenas os espaços que você delimitou como terra, diminuindo os riscos de você cometer algum acidente e ter que retroceder em seu trabalho. A arte e os traços do Inkarnate são similares aos mapas tradicionais de Dungeons & Dragons, e até as fontes disponíveis remetem muito ao jogo, trazendo um “que” de qualidade aos mapas. O fato de poder colocar notas no mapa é uma grande ponto a favor do Inkanate: Ali, você pode escrever a história da região ou do mundo, além do fato de poder colocar grids e ajustá-los conforme sua necessidade, sendo possível utilizar tais mapas em diversos programas para jogar RPG de mesa online ou, caso queira, imprimir o mapa e levá-lo para sua mesa presencial.

Criando Mapas de RPG
  • Prós: Não precisa instalar nada, a arte utilizada remete à D&D, dando um ar mais profissional e a fonte é incrível;
  • Contras: Falta de espaço para trabalho, limitação de objetos, terrenos e biomas (embora a ferramenta esteja adicionando novas opções a cada atualização).

5 – Campaign Cartographer 3

Tipos de Mapas: Todos

O Campaign Cartographer 3 é o programa que mais utilizei para criar meus mapas. Ele é extremamente completo, possuindo ferramentas específicas para a criação de diferentes tipos de mapas (como mapas sci-fi, de alta fantasia, entre outras opções) e apresentando diversas ferramentas bacanas para quem quer personalizar seus mapas (com uma delas, por exemplo, você pode colocar casas automaticamente e diferenciar uma casa da outra, só para ter uma ideia).

Outro ponto positivo do programa é que ele te dá suporte para construir qualquer tipo de mapa – de um mapa de taverna para um mundo inteiro, caso queira. Há uma infinidade de objetos para construir mapas locais, continentais e globais, sendo possível misturar os diversos gêneros que listamos acima. Para quem quer aprimorar sua habilidade em criar mapas (principalmente locais e cidades), esse programa é o mais recomendado.

Só há um problema: ele é bastante complexo e muitas de suas opções são bastante datadas. Além disso, é comum que o programa apresente erros durante sua execução e feche.

O mapa de uma taverna que confeccionamos. Note que algumas partes do mapa (principalmente as mesas) estão mal vetorizadas, apresentando efeitos de borrão).
  • Prós: Altíssima diversidade, o mais completo construtor de mapas que tenho conhecimento.
  • Contras: Fácil de começar, extremamente difícil de masterizar. Alguns objetos disponíveis nele aparentam não terem sido vetorizados, deixando o objeto com um aspecto feio. E, é pago.

6 – Photoshop (ou outros editores de imagem)

Tipos de Mapas: Todos

O último programa (e o que mais permite que você personalize seu mapa) é o Photoshop/GIMP (ou outra ferramenta avançada de edição de imagens). Esses editores potentes te permite realizar diferentes tipos de tratamento para as fotos. A grande diferença entre ambos é que o Photoshop é pago (e caro), enquanto o GIMP é gratuito. O que eu acredito que seja a maior vantagem deles para os demais – e, ao mesmo tempo é a parte onde os iniciantes “travam” – é a capacidade de utilizar camadas. 

Vamos supor que você possua dois cadernos: Em um deles, você escreva na frente e no verso, enquanto que no segundo caderno, você escreva apenas na frente e passa para a folha seguinte. O que acontece se você rasgar a folha dos dois cadernos? Você vai perder muito do que escreveu do primeiro caderno, já que usava as duas faces da folha.

Resumidamente, camada é isso: São diversas folhas onde você pode escrever/desenhar o conteúdo que quiser nela, mas, quando alguma alteração é feita, apenas a camada selecionada é alterada, mantendo tudo o que realizou em outras camadas intacto. E, para determinar o que é visto, as camadas que estão “em cima” possuem prioridades sobre as demais. E o que isso quer dizer?

Vamos supor que, em uma camada, você usou o balde de tinta na cor azul na camada inteira, para simbolizar o mar. E, em uma segunda camada transparente, você selecionou apenas metade da camada e pintou de marrom, simbolizando a terra. Se a camada do mar ficar com prioridade (em cima de todas as outras camadas), ela irá cobrir totalmente a terra, já que você pintou a camada inteira. Agora, se você deixar a camada de terra na frente (lembre-se que você pintou apenas metade da camada), ela irá mostrar a terra completa que você pintou e metade da água que ficou por baixo desta camada, que ficou “em branco” na camada da terra. Simples, não é mesmo?

E esse jogo de camadas é o que torna o Photoshop tão bom para confeccionar mapas. Você pode colocar a camada menos importante por baixo (o mar, por exemplo), e ir complementando-a para terminar seu mapa. apagando com cuidado as camadas superiores para mostrar tudo o que há por debaixo destas camadas.

Você pode construir qualquer tipo de mapa no Photoshop/Gimp, com a diferença que você não precisa se prender ao estilo que os outros programas impõem, já que você (literalmente) irá construir seu mapa.

  • Prós: O programa é ilimitado, te permitindo construir qualquer tipo de mapa, é muito rápido para fazê-los quando você masteriza a ferramenta. O nível de detalhamento é altíssimo e os efeitos que pode dar ao mapa são diversos.
  • Contras: Difícil de masterizar, você precisa de muitos tiles (imagens para preencher o mapa, como o mar acima, por exemplo) e pincéis para criar um mapa bonito.

Se você gostou, não se esqueça de nos acompanhar em nossas mídias sociais (principalmente no Instagram, onde começaremos a publicar conteúdos exclusivos)!
Você pode nos acompanhar no Facebook, no Instagram ou no Twitter.

Até a próxima!

Aventura Sundered Waves

Paizo anuncia linha de aventuras one-shot para Pathfinder 2ª Edição e Starfinder!

A Paizo anunciou uma nova linha de produtos para Pathfinder e Starfinder: aventuras One-Shot. A primeira delas, Sundered Waves, está disponível!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s