Regras para Morte D&D

D&D 5E: Regras de morte!

Publicado por

Entenda como as regras referentes à morte em D&D 5ª Edição funcionam!

As regras de morte de D&D 5ª Edição podem soar simples, mas outras regras (como as Condições) impactam diretamente nessas regras, criando interações que podem criar alguma confusão em sua cabeça.
Mas nada tema, caro aventureiro: nossa postagem vai te explicar tintim por tintim como essa regra tão importante funciona!

Mas antes, você já conferiu nossa página de promoções? Apenas lá você encontrará as principais promoções de RPG do Brasil – como por exemplo, a edição nacional do Tome of Beasts por R$ 150! São 400 novos monstros para D&D 5ª edição!

Regras de Morte em D&D 5E
Arte fenomenal de Antonio Manzanedo! Clique aqui para ver a imagem.

O que você precisa saber sobre a morte?

Seu personagem está nas portas da morte quando sua quantidade de pontos de vida chegam a 0. Isso faz com que ele caia inconsciente no chão, sem poder realizar ações, reações e se mover. Além disso, você precisa realizar, no início de cada turno, uma salvaguarda especial, chamado de salvaguarda contra a morte.

Nota aos jogadores e mestres de D&D 3.5: Em Dungeons & Dragons 5ª Edição, não existe pontos de vida negativos. A quantidade de pontos de vida mínima que um personagem pode ter é zero (0).

Você deve ter notado que, em sua ficha, existe um quadro chamado Salvaguarda contra a Morte. Ele é simbolizado por seis pequenos círculos: três destinados para sucesso e três destinados para falha. Ele é de suma importância para você monitorar sua condição quando você estiver com 0 pontos de vida. Quando você obtiver um sucesso no teste (explicamos abaixo), você deve marcar uma bolinha de sucesso. Caso você obtenha uma falha, marque uma bolinha de fracasso.

O que você precisa saber neste momento é que, com três falhas pintadas, seu personagem morre. Com três sucessos, seu personagem está momentaneamente estável.

Salvaguardas contra a Morte D&D 5ª Edição
O quadro de Salvaguardas contra a Morte.

Caso esteja com 0 pontos de vida, ao chegar em seu turno, você deverá realizar uma salvaguarda contra a morte – um teste sem atributo, que consiste em apenas rolar 1d20 (um dado de vinte faces). O que acontecerá com você dependerá do resultado do dado:

  • Resultado 1: Você obteve uma falha crítica. Marque duas falhas;
  • Resultado 2-9: Você obteve uma falha. Marque uma falha;
  • Resultado 10-19: Você obteve um sucesso. Marque um sucesso;
  • Resultado 20: Você obteve um sucesso crítico. Seu personagem recupera 1 ponto de vida e você pode realizar seu turno normalmente.

Note que você não precisa ter três falhas consecutivas para morrer ou três sucessos consecutivos para ficar estável: é perfeitamente normal ter 2 falhas e um 1 sucesso ao mesmo tempo e vice-versa.

Exemplo:

Hiro, o Clérigo, passou recentemente por uma experiência de quase-morte após ficar com 0 pontos de vida. As rolagens de sua salvaguarda foram:

  • 1ª rolagem: 12 (1/3 sucessos);
  • 2ª rolagem: 1 (falha crítica, 2/3 falhas, 1/3 sucessos);
  • 3ª rolagem: 11 (2/3 sucessos, 2/3 falhas);
  • 4ª rolagem: 17 (3/3 sucessos, o personagem fica estável).

Se você ficar estável, apague os resultados do teste. Você não corre o risco de morrer e, se você não for curado, voltará a ter 1 ponto de vida após 1d4 horas. Isso não significa que você está salvo: qualquer dano que você receber fará com que você volte a realizar salvaguarda contra a morte.

Note que os sucessos e fracassos das salvaguarda contra a morte são sempre reiniciados quando você fica estável ou recupera pontos de vida.
Se você obtiver três falhas, seu personagem morreu.

Recebendo Dano enquanto inconsciente

Enquanto inconsciente, é possível que você receba dano – seja de uma bola de fogo ou da lança de um Gnoll.

Se você receber dano enquanto estiver com 0 pontos de vida, marque 1 falha em sua salvaguarda contra a morte. Se o dano for proveniente de um Acerto Crítico, marque 2 falhas. Note que, enquanto estiver com 0 pontos de vida, é mais propício que os ataques lhe atinjam. A condição Inconsciente, explicada mais a frente, lhe impõe uma série de complicações.

Cura

Curar um aliado é a melhor forma de tirá-lo das portas da morte: assim que o personagem recupera ao menos 1 ponto de vida, ele deixa de estar inconsciente e pode voltar a agir normalmente em combate. Além disso, sua salvaguarda contra a morte é reiniciada.
Entretanto, ele continua caído no chão, precisando gastar metade de seu deslocamento para erguer-se.

Estabilizando uma criatura

Se não houver métodos de cura disponíveis, estabilizar uma criatura também é uma boa forma de evitar que o personagem morra: a criatura não tem mais risco de morrer, não precisando mais realizar as salvaguardas contra a morte.

Existem três formas para estabilizar uma criatura:

  • Realizando os primeiros socorros na criatura inconsciente (o que exige sua ação). Você precisa ser bem-sucedido em um teste de Sabedoria (Medicina) CD 10 para estabilizá-la.
    Caso você use um kit de primeiros socorros usando a sua ação, não é necessário realizar o teste de Sabedoria (Medicina) – a criatura é estabilizada automaticamente.
  • Conjurando o truque acudir os moribundos na criatura inconsciente;
  • Quando ela obtém três sucessos na salvaguarda contra a morte;

Se não for curada, a criatura estabilizada recupera 1 ponto de vida após 1d4 horas. Todavia, se ela voltar a receber dano enquanto estabilizada, ela deverá voltar a realizar salvaguardas contra a morte – lembrando sempre que o teste é reiniciado após a criatura ser curada ou estabilizada.

Morte por dano massivo

Entretanto, existe uma regra que faz com que você morra imediatamente, sem direito a realizar salvaguardas contra a morte. Chamamos essa regra de morte por dano massivo.

Quando você receber dano que venha a lhe deixar com 0 pontos de vida e ainda houver dano a ser descontado de seus pontos de vida, você morrerá se o dano remanescente for igual ou maior que seus pontos de vida máximos.

Por exemplo:

Hiro, o Clérigo, possui 5 pontos de vida atuais e tem 10 pontos de vida máximos. Se ele vier a receber 15 ou mais pontos de dano em um único golpe, ele morreria. Isso porquê a diferença entre o dano causado e seus pontos de vida atuais será igual a quantidade de pontos de vida máximos que ele possui:

15 (dano) – 5 (PVs atuais) = 10 (valor igual ao pontos de vida máximos de Hiro)

Se Hiro já estiver inconsciente (ou seja, com 0 pontos de vida), só é necessário que o dano causado seja maior que seus pontos de vida máximos. Usando o exemplo acima, 10 pontos de dano já seriam o suficiente para matá-lo.

Algumas magias também poderão lhe matar instantaneamente, como é o caso das magias desintegrar e palavra de poder: matar.

A condição Inconsciente

Seu personagem fica com a condição Inconsciente assim que seus Pontos de Vida chegam a 0. E essa condição impacta diretamente na regra de morte.

Isso porquê, quando você está Inconsciente, quaisquer jogadas de ataque contra você são feitas com Vantagem. E o pior: quando a criatura inconsciente é atingida (ou seja, a jogada de ataque acertou) por qualquer ataque desferido por outra criatura que esteja a até 1,5m dela, esse ataque transforma-se em um acerto crítico. E como as regras de morte mencionam, um ataque que resulte em um Acerto Crítico contra uma criatura inconsciente resulta em duas falhas na salvaguarda contra a morte.

A condição Inconsciente também lhe impõe:

  • A condição Incapacitado (você não pode usar sua ação, ação bônus e reação);
  • Você não pode se mover e falar. Você também não está ciente de seus arredores;
  • Você larga tudo o que estiver segurando e cai no chão;
  • Você falha automaticamente em quaisquer salvaguardas de Força ou Destreza;
  • Jogadas de ataque contra você são realizados com vantagem;
  • Qualquer ataque realizado contra uma criatura inconsciente cujo atacante esteja a 1,5m dela é um acerto crítico, caso acerte.

A condição Inconsciente se encerra assim que seus Pontos de Vida estiverem acima de zero.

Exemplos:

O grupo do Clérigo Hiro está enfrentando um grupo de 4 Gnolls. Para o infortúnio de Hiro – que estava fazendo a “linha de frente”, o terceiro Gnoll que lhe ataca o acerta, zerando seus Pontos de Vida. O quarto Gnoll também o ataca, mas com vantagem (devido ao fato de Hiro estar inconsciente) e o acerta. Devido a condição inconsciente, esse ataque se transforma em um Acerto Crítico.

O fato do acerto ser um Crítico faz com que Hiro receba duas falhas em sua salvaguarda contra a morte. O próximo a jogar é Hiro e, se ele falhar no teste, recebe a terceira falha, o que resulta em sua morte…

Pontos de Vida Temporários

Os Pontos de Vida Temporários funcionam como uma reserva de Pontos de Vida, normalmente concedida por uma característica de classe/arquétipo ou magia. Quando você recebe dano e possui Pontos de Vida Temporários, você deve descontar o dano de seus Pontos de Vida Temporários em vez de seus Pontos de Vida convencionais. Se a quantidade de dano a ser aplicado for maior que seus Pontos de Vida Temporários, diminua o dano causado de acordo com o valor de seus Pontos de Vida Temporários e desconte de seus pontos de vida a quantia restante.

Por fim, se você já possuir Pontos de Vida Temporários e receber mais Pontos de Vida Temporários, você não pode somá-los: você terá que decidir se ficará com os pontos de vida temporários atuais ou os novos.

Exemplos:

O clérigo Hiro possui 4 pontos de vida temporários devido a sua magia heroísmo. O Guerreiro do seu grupo usa o talento líder inspirador e lhe concede 3 pontos de vida temporários. Hiro deverá escolher se mantém seus 4 pontos de vida temporários ou se abre mão deles e opta pelos 3 pontos de vida temporários concedido por seu aliado.

Mais tarde, em um combate, Hiro é alvejado por uma flecha, recebendo 7 pontos de dano perfurante. Hiro ainda possui seus 4 pontos de vida temporários: ele subtrai 4 pontos de dano e zera seus pontos de vida temporários. Ele desconta os 3 pontos de dano remanescentes de seus Pontos de Vida.

A informação sobre Pontos de Vida Temporários é relevante aqui por um motivo: enquanto você estiver inconsciente, pontos de vida temporários não irão lhe estabilizar ou lhe deixar consciente. Todavia, você pode conceder Pontos de Vida Temporários a uma criatura inconsciente normalmente, mas não há muita utilidade nisso: a criatura continuará com 0 pontos de vida e, se ela for atingida, continuará a ter falhas em sua respectiva salvaguarda contra a morte.

A única utilidade de pontos de vida temporários em uma criatura inconsciente é para evitar que ela morra devido a dano massivo: os pontos de vida temporários absorverão uma parte do dano causado.

Por exemplo:

Hiro está inconsciente e tem 10 pontos de vida máximos. Se ele sofrer 10 pontos de dano ou mais, ele morreria, já que o dano sofrido é igual ou maior que seus pontos de vida máximos. Se ele receber 5 pontos de vida temporários, esse valor subiria para 15: ao sofrer dano, você deve diminuir seus pontos de vida temporários primeiro.

Asfixia

Além dessas regras, é importante mencionar as regras de asfixia – afinal, você também pode morrer asfixiado. Uma criatura pode prender a respiração por um número de minutos igual a 1 + seu modificador de Constituição (mínimo de 30 segundos).

Se você não conseguir voltar a respirar após este tempo, seu personagem está começando a sufocar. Você consegue sobreviver por um número de rodadas igual ao seu modificador de Constituição (mínimo de 1 rodada). Se, após este período, você ainda não conseguir respirar, sua quantidade de pontos de vida é reduzido a 0 no início de seu próximo turno e está morrendo. Todavia, há duas exceções:

  • Você não pode recuperar pontos de vida enquanto não conseguir voltar a respirar;
  • Você não pode ser estabilizado enquanto não conseguir voltar a respirar.

Vamos a um exemplo:

Nosso clérigo Hiro está no 5º nível e está combatendo uma tribo sahuagin em ambiente subaquático. Por ter Constituição 18 (+4), ele consegue prender a respiração por 5 minutos. Após este período, ele tem 4 rodadas (seu modificador de Constituição) para retomar o fôlego. Caso não consiga, estará morrendo.

Dicas

Nós separamos algumas dicas úteis para você a respeito das regras de morte:

  • A magia benção: Você adiciona o d4 (dado de quatro faces) adicional da magia benção em suas salvaguardas contra a morte;
  • Maximizando a cura: Às vezes, não vale a pena curar um aliado para que, logo em seguida, ele caia novamente. Você pode preparar uma ação para conjurar curar ferimentos em um aliado assim que o último inimigo agir. Dessa forma, você poderá curar com sua reação e com a sua próxima ação, curando o aliado duas vezes;
  • Curar e Correr: Usando o mesmo exemplo acima, outra estratégia interessante que você pode adotar é preparar uma ação para conjurar curar ferimentos em um aliado assim que a criatura que age antes que ele finalizar seu turno. Assim, o seu aliado terá pontos de vida o suficiente para desengajar ou fugir.
  • Note que neste caso e no caso acima, você não pode usar palavra curativa, já que a magia exige uma ação bônus para ser conjurada. A ação Preparar determina que apenas magias com duração de uma ação pode ser preparada. Outro ponto importante é que uma magia preparada está sendo concentrada. Se você for atacado e sua concentração se quebrar, a magia é dissipada e você perde seu espaço de magia.

Esperamos ter sanado suas dúvidas! Ficou com alguma questão a respeito? Deixe sua opinião nos comentários!

E se você gostou, não se esqueça de nos acompanhar em nossas mídias sociais!
Você pode nos acompanhar no Facebook, no Instagram ou no Twitter. Caso você prefira vídeos, você pode nos seguir na Twitch ou no Youtube!

Até a próxima!

The Darkest House Kickstarter

Monte Cook Games anuncia aventura The Darkest House!

A Monte Cook Games anunciou The Darkest House, uma aventura multisistema e que possui premissas inovadoras!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s