O Ataque Furtivo do Ladino em D&D 5ª Edição

D&D 5E – O ladino está com problemas?

Publicado por

As Unearthed Arcanas recentes sugerem que a classe está com problemas. Vamos analisar alguns dados?

Nas últimas três Unearthed Arcanas em que a classe Ladino foi citada, as alterações propostas para a classe e seus novos arquétipos deixam a entender que a classe está passando por dificuldades (para dizer o mínimo). Mas quais “problemas” são esses? E as soluções propostas serão capazes de solucioná-las, ou criarão um novo problema?

É isso que veremos hoje!

O D&D Essentials Kit voltou a ser comercializado no Brasil, e com o preço especial de R$ 108,50!

Os problemas da classe

D&D (e todos os jogos que utilizam dados) apresentam o fator aleatoriedade – alguns em maior, outros em menor escala. E é por conta deste importante fator que a classe Ladino flerta tanto com dois sentimentos antagônicos: as sensações de recompensa e frustração.

Explico-vos: a principal mecânica da classe é a característica Ataque Furtivo, que, após você acertar um ataque e cumprir alguns pré-requisitos, você pode causar 1d6 de dano adicional no alvo atingido (+1d6 para cada dois níveis a partir do 1º, 2d6 no 3º nível, 3d6 no 5º nível, etc).

Todavia, diferente das demais classes combatentes, o Ladino não recebe a característica Ataque Extra, que permite que, ao utilizar a ação Atacar, você possa realizar um ataque adicional. Portanto, ele possui apenas uma chance para acionar sua principal característica.

Um dos pré-requisitos para acionar a habilidade Ataque Furtivo é ter vantagem no ataque, e uma das poucas formas que o Ladino possui para receber tal vantagem é se ocultando (logo, um teste de Furtividade). Ou seja: o Ladino precisa ser bem-sucedido em um teste de Furtividade e ainda precisa acertar o seu ataque para que sua principal mecânica surta efeito.

Os game designers da Wizards of the Coast – por meio de suas pesquisas ou baseando-se nos dados que coletam do D&D Beyond – devem ter notado que ter duas grandes barreiras que impedem a classe de usar sua principal mecânica eleva o sentimento de frustração ao jogar com a classe, e, devido a isso, começaram a sugerir mudanças que removam tais barreiras.

É claro que a classe possui outros problemas além deste, e iremos abordá-los ao decorrer da postagem.

As propostas

Dito tudo isso, vamos analisar as modificações propostas nos documentos Guardião, Guerreiro e Ladino; Habilidades de Classe Variantes; e Guerreiro, Ladino e Mago.

Guardião, Guereiro e Ladino

Habilidade Raios da Sepultura, do arquétipo Revivido (recebida no 3º nível):

“Você aprendeu a descarregar raios de energia necrótica de dentro de seu corpo revivido. Imediatamente após você realizar sua Ação Ardilosa, você pode realizar um ataque mágico à distância contra uma criatura a até 9m de você, portanto que você não tenha usado seu Ataque Furtivo neste turno. Você é proficiente com o ataque e você adiciona seu modificador de Destreza em suas jogadas de ataque e dano. Uma criatura atingida por esse ataque recebe dano necrótico igual ao seu Ataque Furtivo. Isso utiliza seu Ataque Furtivo por esse turno.”

Para quem não entendeu essa habilidade, ela permite que, após realizar a Ação Ardilosa, o ladino possa realizar um ataque à distância, e, caso acerte, ele cause apenas o dano de seu Ataque Furtivo (logo, se seu Ataque Furtivo causa 2d6 de dano, este ataque vai causar 2d6 de dano necrótico – além, claro, de seu modificador de Destreza). Este ataque adicional só pode ser realizado caso você não tenha usado seu Ataque Furtivo neste turno e não consome qualquer ação. Portanto, na prática, ele concede uma segunda chance de você aplicar seu Ataque Furtivo: se você errar o ataque concedido pela habilidade, você pode tentar novamente.

Só há um problema: se você errar o ataque, você se revela ao inimigo – portanto, você não pode aplicar o Ataque Furtivo de forma autônoma. O talento sorrateiro previne que você se revele ao inimigo após errar um ataque.

Ainda, há dois pontos interessantes da habilidade:

  • “Imediatamente”: O termo imediatamente da frase atrapalha o combatente corpo-a-corpo: ele deve realizar o ataque concedido pela habilidade imediatamente após usá-la, o que o impede que ele se afaste antes de atacar. Atacar um inimigo com um ataque à distância quando há um inimigo adjacente a você concede desvantagem na jogada de ataque. E como você deve saber, o Ataque Furtivo não funciona em casos onde você possui desvantagem – mesmo em casos onde há um aliado adjacente ao inimigo.
  • Dano Necrótico: O Ladino não possui formas para ultrapassar resistências a danos não-mágicos. O fato da habilidade causar dano necrótico suprime esse problema.

Habilidades de Classe Variantes

Incremento para a habilidade Ação Ardilosa (habilidade de 2º nível):

“Você ganha uma forma adicional para usar sua Ação Ardilosa: mirar cuidadosamente seu próximo ataque. Com uma ação bônus, você recebe vantagem em sua próxima jogada de ataque neste mesmo turno. Você pode usar essa ação bônus apenas se você ainda não tiver se movido durante este turno. Após você utilizar essa ação bônus, seu deslocamento passa a ser 0 até o final do turno atual.”

De todas as mudanças sugeridas, essa é, possivelmente, a mais nociva: além de remover a barreira da furtividade, o ladino ainda recebe Vantagem ao atacar à distância – o que aumenta de forma substancial sua chance de acertar, como veremos no final da postagem.

Observando pelo lado positivo, essa mudança dá bastante autonomia para o Ladino: ele conseguiria aplicar seu Ataque Furtivo mesmo em casos onde não há nenhum aliado adjacente ao inimigo e em casos onde ele não possui nenhum lugar para se esconder.

Guerreiro, Ladino e Mago

Habilidade Rasgar a Mente, do arquétipo Faca d’Alma (habilidade de 17º nível):

“Você pode arrastar sua Lâmina Psíquica através da mente de uma criatura. Com uma ação enquanto você possuir ao menos uma Lâmina Psíquica manifestada, você pode forçar uma criatura que você possa ver a até 9 metros de você a realizar uma salvaguarda de Inteligência (CD igual a 10 + seu bônus de proficiência + seu modificador de Inteligência). Se você estiver escondido de seu alvo, ele possui desvantagem na salvaguarda. Em uma falha na salvaguarda, o alvo recebe 12d6 de dano psíquico e está atordoado até o início de seu próximo turno. Em um teste bem-sucedido, o alvo recebe metade do dano e não está atordoado. Uma de suas Lâminas Psíquicas desaparece após você utilizar essa habilidade. Você pode usar essa habilidade um número de vezes igual ao seu modificador de Inteligência (mínimo de 1 vez) e você recupera todos os usos gastos da habilidade quando você finalizar um descanso longo.”

Essa habilidade revela um problema da classe, derivada da falta de oportunidades que o ladino que ataca à distância possui para acionar o seu Ataque Furtivo: raríssimos são os casos onde um ladino não opta por realizar uma multiclasse.

O porquê disso é simples de entender: vale mais a pena investir em habilidades como Estilo de Combate: Arquearia (a classe Guerreiro a recebe no 1º nível, enquanto o Guardião recebe no 2º) e Ataque Extra (normalmente recebida no 5º nível pelas classes combatentes) do que se manter fiel à classe. Com essas duas habilidades, é quase garantido que você consiga aplicar o seu Ataque Furtivo em seu turno.

O que a habilidade sugere para solucionar isso? Criar uma habilidade relevante para a classe no 17º nível, que causa dano similar ao Ataque Furtivo (apenas 3d6 de diferença) e exigindo salvaguarda. Dessa forma, a frustração em uma falha é menor, já que o inimigo recebe metade do dano ao ser bem-sucedido na salvaguarda.

Outro ponto interessante é o dano que a habilidade causa: dano psíquico é o tipo de dano que menos criaturas possuem resistência.

Olhando essas três habilidades, você notará um padrão: todas elas afetam, principalmente, o ladino que ataca à distância. Mas qual é o motivo disso?

É isso que explicaremos a seguir!

Mudanças no Ladino que atua à distância

Existe um motivo bastante claro pelo qual todas as mudanças afetam, em grande parte, o ladino que combate à distância: o ladino que combate corpo-a-corpo consegue atacar duas vezes em um único turno, uma vez com a ação Atacar e outra com a ação bônus em decorrência da mecânica Combate com Duas Armas (claro, portanto que o ladino cumpra os pré-requisitos da mecânica).

É claro que o ladino que combate corpo-a-corpo fica dependente do posicionamento de seus aliados – afinal, ele só consegue aplicar o Ataque Furtivo quando há um aliado adjacente ao inimigo a ser atacado. Mas, em contrapartida, não é necessário que ele tenha vantagem no ataque – portanto, ele possui apenas uma barreira para aplicar sua principal habilidade.

Os problemas são relevantes?

Para finalizar, simulamos 2.000 rolagens de dados para constatar se os problemas do Ladino são, de fato, relevantes. Os testes foram realizados da seguinte forma:

  • Começamos com um teste de furtividade com bônus de +7 (+2 da proficiência, +2 da habilidade Manha e +3 do modificador de Destreza) contra valores fixos de Percepção Passiva, variando do 10 ao 20.
  • Após isso, realizamos uma jogada de ataque com bônus de +5 (+2 da proficiência e +3 do modificador de Destreza). Se a jogada anterior foi bem-sucedida, o ataque é realizado com Vantagem.
  • Se a jogada de ataque com vantagem foi bem-sucedida, o Ataque Furtivo então é aplicado.

O primeiro teste diz respeito as chances de se aplicar o Ataque Furtivo dependendo da Percepção Passiva (PP) e da CA da criatura. A margem de erro é de 2%.

Ladino Chances de Ataque Furtivo

O gráfico acima revela que a chance de um Ladino aplicar o Ataque Furtivo em um Centauro (PP 12, CA 13) é de 67%, número próximo a chance do Ladino acertá-lo atacando normalmente (ou seja, sem tentar ficar furtivo): 75%.

Já no caso do Flumph (PP 12, CA 12), a situação se inverte: a chance de aplicar o Ataque Furtivo é de 72%, enquanto que a chance de acertá-lo atacando normalmente é de 70%.

Mesmo em casos onde as estatísticas das criaturas são consideradas “altas” para um personagem de 2º nível, o Ladino tem bons desempenhos face ao dano extra que ele causa: 52% de chance de acertar uma criatura de PP 15 e CA 15 (contra 55% de chance de outras classes acertarem) e 41% de chance de acertar uma criatura de PP 17 e CA 16 (versus 50% de chance de outras classes acertarem).

Ou seja: com tais bônus, nos casos onde a Percepção Passiva do alvo é superior a 13, o Ladino possui menos chance de acertar em comparação com uma classe tradicional. A tabela abaixo demonstra essa progressão.

Ladino Chances de Acerto

A classe possui desempenho superior quando a Percepção Passiva (PP) é baixa.

Outro número que nossa equipe notou é que, em teoria, é melhor obter mais bonificações em Furtividade do que nas jogadas de ataque (já que, ao ser bem-sucedido em testes de Furtividade, você recebe vantagem na jogada de ataque). Na prática, isso nem sempre acontece:

  • Ao atacar uma criatura com PP 15 e CA 12 (considerando os mesmos bônus mencionados anteriormente), a chance de acerto é de 57%.
  • Ao atacar uma criatura com PP 12 e CA 15, a chance de acerto é de 64%.

O que esses números dizem, afinal?

Que é mais relevante obter bônus na jogada de ataque do que obter bônus em Furtividade em muitos casos (e por isso, Estilo de Combate: Arquearia é tão desejado). Existem dois grandes motivos para isso:

  • A habilidade Manha provê uma bonificação em Furtividade muito alta, a ponto de você não precisar ficar recorrendo a ter vantagem nas jogadas de Furtividade. No 20º nível, por exemplo, e considerando o modificador de Destreza de +3, o Ladino possui +15 de bônus para ficar furtivo. Considerando que o maior valor de Percepção Passiva de um monstro é 26, você possui 50% de chances de se esconder do inimigo mais atento do Livro dos Monstros.
  • Pouquíssimos monstros possuem o valor de Percepção Passiva, de fato, elevado. E em sua imensa maioria, dragões compõem essa lista.

Na prática, estes dados são relevantes apenas ao escolher ou comprar um item mágico, já que o seu modificador de Destreza é usado tanto para atacar como para se esconder.

Abaixo, listamos outros inimigos comuns de serem encontrados nos níveis iniciais e as respectivas chances de se aplicar o Ataque Furtivo neles (novamente, considerando o bônus de Furtividade +7 e +5 para atacar):

  • Drow: 64%
  • Goblin: 75%
  • Kobold: 90%
  • Lobo Atroz: 63%
  • Ogro: 93%
  • Orc: 71%
  • Sombra: 82%

Ainda, lembra que comentamos que a Ação Ardilosa: Mirar era um erro? O gráfico abaixo explica!

Gráfico Ação Ardilosa: Mirar
A barra azul representa um ladino que precise fazer um teste de Furtividade + Jogada de Ataque.
A barra vermelha representa um ladino que só precise fazer uma Jogada de Ataque.

A Ação Ardilosa: Mirar cria distorções na mecânica tradicional de Ataque Furtivo que podem chegar a insanos 30% de diferença! E pior: isso reforça o fato de que é mais benéfico buscar mais bonificações nas jogadas de ataque ao realizar uma multiclasse, uma vez que o bônus ao atacar se torna o único fator relevante para o Ataque Furtivo.

Conclusões

Por fim, não acreditamos que a classe possua problemas o suficiente para justificar tais mudanças. Concluímos que:

  1. Não dá pra afirmar que o fato da classe precisar realizar um teste de Furtividade antes de atacar seja um problema: em alguns casos, de fato, as chances do Ladino desencadear o Ataque Furtivo é menor do que as chances de qualquer outra classe acertar um ataque. Mas, em outros casos, graças à Furtividade, o ladino possui mais chances de acerto!
    Os monstros Kobold, Ogro e Orc deixam isso bem claro: sem ter a vantagem concedida pela furtividade, você teria 69%, 74% e 54% de chances de acerto, respectivamente (face 90%, 93% e 71% ao esconder-se primeiro). O baixo valor da Percepção Passiva destas criaturas é determinante para a maior taxa de acerto.
  2. Esse “problema” acontece apenas nos níveis iniciais: a partir do 5º nível (onde você provavelmente terá +10 de Furtvidade), a tendência é que a chance do Ladino desencadear seu Ataque Furtivo aumente significativamente, enquanto que as demais classes recebem aumentos pouco expressivos na chance de acerto.
  3. Entre itens que melhoram sua Furtividade ou sua chance de acertar um ataque, escolha a 2ª opção.
  4. Ação Ardilosa: Mirar é um erro. É certo que, nos estágios finais de jogo, a habilidade é quase irrelevante (dificilmente um inimigo irá ter a Percepção Passiva maior que seu valor de Furtividade). Mas nos níveis iniciais, a habilidade anula o uso da furtividade. E pior: desincentiva a criação do ladino que combate corpo-a-corpo por ter uma chance de acerto tão alta.

Se não quer perder nenhuma novidade do mundo dos RPGs, não se esqueça de nos acompanhar em nossas mídias sociais!
Você pode nos acompanhar no Facebook, no Instagram ou no Twitter. Caso você prefira vídeos, você pode nos seguir na Twitch ou no Youtube!

Até a próxima!

5º Título de Dungeons & Dragons em 2021

D&D: 5º livro de 2021 será lançado entre setembro e novembro!

Contrariando os anos anteriores, teremos cinco títulos de D&D publicados em 2021 – e com possíveis surpresas!

Unearthed Arcana Mages of Strixhaven Tradução

Unearthed Arcana – Magos de Strixhaven

A Unearthed Arcana Magos de Strixhaven apresenta cinco novos arquétipos baseados na Universidade da Magia de Arcavios!
O documento traduzido está disponível neste artigo!

Marvel RPG

Novo RPG para o universo Marvel é anunciado!

Homem-Aranha, Pantera Negra, Thor, Wolverine…agora você conseguirá replicar as características e habilidades destes heróis em Marvel Multiverse Role-Playing Game, novo RPG voltado para a franquia, que será lançado no próximo ano!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s