Hadozee Spelljammer

D&D: Wizards of the Coast realiza alterações na raça Hadozee!

Publicado por

Conteúdos presentes em Spelljammer: Adventures in Space foram considerados ofensivos por parte do público!

A Wizards of the Coast está acostumada a lidar com conteúdos problemáticos: o livro Oriental Adventures, por exemplo, foi o estopim para uma mudança em todos os livros considerados “legados”. – todos eles agora possuem um texto introdutório avisando que os conteúdos ali presentes podem não refletir as práticas atuais do Time D&D. O que a Wizards não esperava era que um material tão recente quanto Spelljammer: Adventures in Space, lançado há apenas três semanas, apresentasse problemas tão contundentes.

Entenda o caso

Em Spelljammer: Adventures in Space, cenário de campanha mais recente de Dungeons & Dragons 5ª Edição, a Wizards of the Coast forneceu uma nova raça aos jogadores – o Hadozee. Essa raça é um símio senciente antropomorfo, com apêndices localizados em seus braços e pernas que, quando estendidos, lhe permite planar. A raça é também conhecida como deck ape, ou símio do convés, por conta de sua familiaridade com navios e naus (embarcações voadores, características do cenário de Spelljammer).

Ao descrever a raça e seu histórico, o time de designers da Wizards of the Coast escreveu o seguinte parágrafo:

Há centenas de anos atrás, um mago visitou Yazir, o plano natal dos hadozee, com uma pequena frota de naus. Sob a tutela do mago, aprendizes lançaram armadilhas mágicas e capturaram dezenas de hadozees. O mago deu aos prisioneiros um elixir experimental, que os expandiu e os transformou em seres bípedes e sencientes. Como efeito colateral, o elixir intensificou a resposta dos hadozees ao pânico, tornando-os mais resilientes quando feridos. O plano do mago era criar um exército de hadozees aprimorados, para vendê-los ao maior licitador. Mas, em vez disso, os aprendizes do mago acabaram se afeiçoando pelos hadozees, ajudando-os a escapar. Os aprendizes e os hadozees foram forçados a matar o mago, fugindo logo em seguida, levando consigo todos os frascos de elixir remanescentes.

Com a ajuda de seus libertadores, os hadozees retornaram a sua terra natal e usaram o elixir para criar mais de sua espécie. Após algum tempo, todos os novos nascidos vieram a possuir as características dos hadozees aprimorados. Então, séculos atrás, os hadozees chegaram às estrelas, deixando os temíveis predadores de Yazir para trás.

Trecho do livro Boo’s Astral Menagerie, que faz parte de Spelljammer: Adventures in Space

Não demorou muito para que os fãs reparassem nas infelizes coincidências entre a raça hadozee e a raça negra na vida real. As primeiras mensagens que sinalizavam sobre o conteúdo ofensivo do livro começaram a surgir no início da última semana na plataforma Twitter, e logo chegaram até os ouvidos dos executivos da Wizards of the Coast.

Em um comunicado publicado no site oficial de Dungeons & Dragons (mas não disponível na página inicial, sendo necessário procurar nas notícias do site), a empresa se desculpou com os fãs. Confira abaixo o pronunciamento oficial da empresa, traduzido para o português.

Gostaríamos de reconhecer a inclusão de material ofensivo dentro de nosso conteúdo mais recente – Spelljammer: Adventures in Space. Nós falhamos com vocês, nossos jogadores e fãs, e pedimos sinceras desculpas.

A campanha inclui um povo chamado Hadozee, cuja primeira aparição é datada de 1982. Lamentavelmente, nem todos os conteúdos do material relacionado aos Hadozee foram devidamente vetados antes de surgir em nosso lançamento mais recente. Conforme continuamos a crescer e aprender através de todas as situações, nós reconhecemos que para viver nossos valores, nós precisaremos melhorar.

Através da história de 50 anos de Dungeons & Dragons, alguns dos personagens no jogo foram apresentados como monstruosos e malignos, usando descrições que são lembranças dolorosas de como grupos na vida real foram (e continuam) a ser denegridos. Entendemos a urgência de mudar nossa forma de trabalhar para melhor garantir um jogo mais inclusivo.

Em prática imediatamente, removeremos o conteúdo ofensivo sobre os Hadozee em nossas versões digitais, que não serão mais incluídas em futuras reimpressões do livro. Nossa prioridade é fazer as coisas do jeito certo quando cometemos erros. Além disso, nós iniciamos uma revisão interna minuciosa sobre a situação, e iremos realizar as ações necessárias como resultado desta revisão.

Somos eternamente gratos pelo diálogo constante com a comunidade de Dungeons & Dragons, e continuaremos a buscar introduzir conteúdos novos, interessantes e inclusivos para as próximas gerações de D&D. D&D ensina que diversidade é força, uma vez que apenas um grupo diverso de aventureiros é capaz de superar os muitos desafios que uma história de D&D apresenta. É neste espírito que nós estamos comprometidos a tornar D&D tão convidativo e inclusivo quanto possível. Esta parte do nosso trabalho nunca terminará.

Comunicado acerca dos Hadozee, disponível no site de Dungeons & Dragons

Na manhã de ontem (03/09), o conteúdo considerado ofensivo sobre os hadozee já havia sido removido da plataforma D&D Beyond. Ainda, a Wizards of the Coast forneceu uma errata para o livro Boo’s Astral Menagerie, presente na caixa Spelljammer: Adventures in Space, apresentando o novo texto disponível nas versões digitais do livro e nas futuras tiragens do produto.
Esta errata também contém correções no texto e em alguns blocos de estatística. Você pode fazer o download da errata através do botão abaixo.

Publicações mais recentes

Tormenta20 Jogo do Ano

Tormenta20: Jambô Editora anuncia edição “Jogo do Ano”!

Conheça a nova Tormenta com a edição “Jogo do Ano” de Tormenta20!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s