OGL 1.1 Wizards of the Coast

D&D: Wizards of the Coast anuncia mudanças na licença OGL!

Publicado por

A nova licença – OGL 1.1 – já é motivo de controvérsias!

Ontem, em nossa publicação acerca de Pugmire 2ª Edição, havíamos mencionado que havia certo grau de incerteza em relação a One D&D e a licença que permitiria que outros estúdios usassem o núcleo de regras de Dungeons & Dragons em seus títulos – licença essa conhecida como OGL, ou Open Game License.
Ontem, a Wizards of the Coast deu mais detalhes sobre a nova licença!

One D&D terá uma licença própria de publicação, intitulada OGL 1.1. Esta licença será uma atualização da OGL original, sendo mais restrita e, em algum grau, exigente com quem a use – tudo em nome de proteger a propriedade intelectual da Wizards of the Coast. Além disso, a nova edição também contará com uma SRD – System Reference Document -, documento que determina quais partes do sistema poderão ser usados em publicações de terceiros.

Caso não conheça a sigla OGL, ela significa Open Game Licence, e sua utilidade original é permitir que criadores de conteúdo e estúdios usem o núcleo de regras da edição 3.5 de Dungeons & Dragons em suas próprias publicações, sendo uma grande revolução a época.
Diversos estúdios surgiram a partir dessa licença (como a Green Ronin Publishing e a Paizo Inc) e vários jogos incríveis nasceram a partir desta permissão, como 13ª Era, Old Dragon, Pathfinder e Tormenta RPG!

Abaixo, você pode conferir o comunicado traduzido:

Nós (Wizards of the Coast) amamos o interesse e paixão que a comunidade possui por D&D. Nós também amamos D&D. Percebemos que a comunidade de D&D está preocupada com rumores e mal-entendidos, e portanto, preferimos clarear o ambiente e compartilhar os fatos com vocês, mesmo que isto seja revelado mais cedo do que nosso plano original. Todos vocês são importantes para nós, e nós seremos transparentes sobre como D&D continuará a dar suporte para criados third-party.

Estes são os fatos.

1. One D&D irá incluir uma SRD/será coberto por uma OGL?

Sim. Em primeiro lugar, nós estamos desenvolvendo One D&D retrocompatível com a 5ª edição, então todas as criações de conteúdo compatíveis com a edição também serão compatíveis com One D&D. Segundo: nós iremos atualizar a SRD para One D&D conforme finalizarmos seu desenvolvimento – desenvolvimento que é informado através dos resultados de testes públicos que estamos conduzindo com centenas de milhares de jogadores de D&D neste exato momento.

2. Os termos da OGL irão mudar?

Sim. Nós disponibilizaremos a versão 1.1 da OGL no início de 2023.

A OGL precisa de uma atualização para garantir que ela se mantém fazendo aquilo que era sua intensão: permitir que os criadores independentes da comunidade criem, joguem e elevem o jogo que todos nós amamos; sem permitir que coisas como third-parties desenvolvendo NFTs de D&D e grandes empresas explorem nossa propriedade intelectual.

Então, o que muda?

Primeiro, nos certificaremos de deixar claro o que a OGL 1.1 cobre ou deixa de cobrir. OGL 1.1 deixa claro que ela apenas cobre materiais criados para uso em RPGs de mesa, e que este materiais são apenas permitidos como mídias impressas ou arquivos eletrônicos estáticos (como EPUBs e PDFs). Outros tipos de conteúdos, como vídeos e jogos eletrônicos, só serão possíveis através da Wizards of the Coast Fan Content Policy, ou um acordo específico conosco. Para clarificar: Além de mídias impressas e arquivos digitais estáticos, a nova OGL não cobre.

Isso afetará os conteúdos de D&D e os serviços que jogadores usam hoje? A resposta é não. As principais plataformas de RPG virtual (VTT) já possuem acordos específicos com a Wizards acerca do que podem fazer. Produtos de D&D, como miniaturas e romances, não fazem parte da OGL, e a OGL 1.1 não mudará isso. Criadores que desejem se aproveitar de D&D para suas formas de expressão irão precisar, como sempre precisaram, de acordos específicos conosco.

Segundo, nós estaremos atualizando a OGL para oferecer diferentes termos para criadores que desejam criar conteúdo gratuito e compartilhável daqueles que desejam vender seus produtos.

O que isso significa para você como criador? Se você está fazendo conteúdos compartilháveis, pouca coisa mudará em relação ao que você faz hoje.

Se você está criando conteúdos comercializáveis, relativamente pouca coisa irá mudar para muitos dos criadores. Para muitos daqueles que estão vendendo conteúdos customizados, aqui há as novas condutas que você precisará adotar.

  1. Aceitar os termos da licença e nos deixar saber o que você está vendendo;
  2. Reportar sua receita anual com produtos relacionados com a OGL (se você recebe mais de US$ 50.000 por ano);
  3. Incluir um distintivo de Produto de Criador em seu trabalho.

Quando lançarmos a OGL 1.1, nós também iremos fornecer vídeos explicativos, FAQs e um website para registro, para que a navegação através destes elementos sejam tão fáceis e intuitivos quanto possível. Nós também iremos ajudar os criadores a navegar por este novo processo.

Para os menos de 20 criadores ao redor do mundo que possuem rendimento superior a US$ 750.000 por ano, nós iremos adicionar um royalty a partir de 2024. Então, mesmo para os criadores que recebem uma quantia significativa vendendo suplementos e jogos de D&D, não haverá cobrança de royalties em 2023, e toda a receita abaixo de US$ 750.000 nos anos subsequentes serão royalty-free.

Nota de rodapé: A OGL não irá embora. Você ainda será capaz de criar novos conteúdos de D&D, publicá-los em qualquer lugar, e jogar com seus amigos e seguidores de todas as formas que fazem este jogo e sua comunidade tão incríveis. Os milhares de criadores publicando através do Kickstarter, DM’s Guild e além são uma parte crítica da experiência de D&D, e nós iremos continuar a fornecer suporte e a encorajá-los a fazer suas criações através de One D&D e além.

Publicação da Wizards of the Coast, através da plataforma digital D&D Beyond.

Ainda há diversas incertezas acerca da licença, como por exemplo, a validade da OGL 1.0 e se os rendimentos superiores a US$ 750.000 englobam toda a organização third-party ou apenas as publicações relacionadas com a OGL 1.1 – apenas para ilustrar, a Free League Publishing provavelmente não arrecadou tal quantia com a nova adaptação de The One Ring para D&D 5E, mas o estúdio sueco arrecadou quantias muito superiores a US$ 750.000 através de outras publicações, como Blade Runner RPG, por exemplo.

O fato da OGL 1.1 englobar apenas livros físicos e digitais, contudo, é um grande golpe em desenvolvedoras de jogos digitais. Com essa nova licença, jogos como Solasta: Crown of the Magister (um jogo muito mais próximo de Dungeons & Dragons 5ª Edição do que Baldur’s Gate 3) não poderiam mais ser publicados.

Será que editoras mundo afora irão se adaptar às regras dracônicas da Wizards of the Coast? Ou irão partir para mares mais amigáveis?
Descobriremos a resposta em 2024!

Publicações mais recentes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s