Rolar dados atrás do escudo: sim ou não?

Rolar dados atrás do Escudo do Mestre: sim ou não?

Publicado por

Abordamos uma das discussões que mais se repetem na comunidade RPGistica!

…e mais uma vez, a discussão “rolar ou não rolar dados atrás do escudo” aparece em pauta nos diversos grupos de RPG do Facebook. Uma coisa que me surpreendeu negativamente nessas discussões é o pensamento fechado de muitos dos participantes, no sentido de “eu estou sempre certo e você, sempre errado“, e isso certamente é algo que você não espera em uma pessoa que joga RPG e frequentemente precisa lidar com diferentes opiniões na mesa de jogo.
Mas enfim, não estamos aqui hoje para falar sobre isso…

Viemos dar nossa opinião sobre essa polêmica que atormenta mestres e jogadores. Lembramos sempre que você tem o total direito de discordar de nós, e não há nada de errado com isso, ok?
Sem mais enrolação, vamos a polêmica!

Uma imagem do produto “Large Wooden Dragon Design Dungeon Master Screen”, disponível na Amazon!

Como nós jogamos

Se me perguntassem neste exato momento “rolar os dados atrás do escudo: sim ou não?”, eu responderia tranquilamente: depende!
Ok, nós realmente não gosto de rolar atrás do escudo, e tem dois grandes motivos pra isso:

  • Eu sempre jogo os dados em aberto. Quando eu indico que jogarei os dados atrás do escudo, passa a pseudo-sensação aos jogadores de que irei manipular o jogo de alguma forma (e deixo claro que nunca fiz isso);
  • Eu entendo e gosto do caos da aleatoriedade. Se eu quero manipular o jogo (algo que todo Mestre faz, consciente ou inconscientemente), eu tenho diversas outras formas para fazê-lo. Enquanto o jogador só possui o controle de seu personagem, o Narrador tem o controle de todo o resto. Tomar posse do único elemento neutro é tirar do jogador o único poder além da sua ficha no qual ele pode se apegar.

Mas por quê nós dissemos “depende” quando perguntados sobre rolar dados dentro ou fora do escudo? É simples! Porque existem alguns momentos que ocultar o resultado influenciará na ação dos jogadores.

Em suma, eu rolo atrás do escudo apenas nas seguintes ocasiões:

  • Testes de Furtividade;
  • Testes de Intuição;
  • Testes de Percepção;
  • E só! Esperava mais, né?

Eu só ajo dessa forma e apenas com essas perícias porque visualizar o resultado do dado impactará na ação. Um exemplo clássico é a Percepção: vamos supor que os personagens chegaram em uma sala pouco mobiliada de 6x6m. Um dos jogadores pede para realizar um teste de Percepção na sala, e o Narrador permite. Ao jogar o dado, acontecem alguns fenômenos curiosos com os jogadores:

  • Se o resultado do dado for baixo, todo mundo, todo mundo mesmo (até os defuntos que vivem abaixo de sua casa) vai pedir pra rolar um teste de Percepção – como se o teste do coleguinha que pediu para realizar o teste primeiro fosse mais contagioso que conjuntivite;
  • Se o resultado do dado for alto, ninguém vai pedir nenhum teste, E, se o Narrador falar que não há nada de útil na sala, eles irão acreditar (afinal, a rolagem foi alta) e, muito provavelmente, sairão dela.

O mesmo vale para as demais perícias citadas. Em tais casos, ver o valor obtido no dado influenciará de forma positiva ou negativa as demais ações dos jogadores. Portanto, para evitar isso, eu opto por rolar os dados no escudo. Resumidamente, não uso escudo para manipular o resultado, e sim para OCULTAR o resultado.

Rolar ou não rolar atrás do Escudo?

Para mim, além dos momentos citados acima, o único motivo aceitável para rolar atrás do escudo é quando seus jogadores são novatos no RPG. Nesse caso, é importante que o Mestre não divulgue o RPG como algo frustrante, conquistando o jogador e trazendo mais um adepto para o hobby. Apenas nesses casos eu concordo que certa manipulação pode ser, de certa forma, necessária e plausível.

Nas demais ocasiões do RPG, acredito que rolar atrás do escudo possa gerar destrinchamentos complicados, principalmente nos casos onde exista falta de confiança no Mestre.
Bastará um Acerto Crítico do Mestre no jogador que não tem confiança e aquela pulga já começa a coçar “será que esse cara tá querendo me ferrar?”, “tenho certeza que ele rolou 1 e disse que foi 20”. Isso pode se agravar, levando a discussões e até mesmo brigas dentro de jogo.

É como diz um ditado RPGístico: Se você não está manipulando o jogo, para que raios vai rolar os dados escondido sempre? Por via das dúvidas, preferimos fazer as rolagens abertas.

Não trate seus jogadores como uma Inteligência Artificial ruim

O principal problema em rolar dados atrás do escudo é a percepção de muitos Mestres em achar que os jogadores não saberão lidar com um problema (seja um acerto crítico do seu chefe, mais inimigos chegando, entre outros problemas). É o que eu chamo de Síndrome da Inteligência Artificial Ruim.
Explico: sabe aqueles jogos eletrônicos onde você realiza algum tipo de ação e a Inteligência Artificial se perde em suas linhas de comando e simplesmente não reage? Um exemplo é quando você você mata alguém em The Elder Scrolls V: Skyrim e um inimigo encontra o corpo – a inteligência artificial te procura e depois de um tempo eles deixam para lá, no maior estilo “acho que estou ouvindo coisas”. Isso é uma Inteligência Artificial ruim, e, aparentemente, há Narradores que pensam que seus jogadores também agem dessa forma.

Nós, seres humanos, reagimos de forma diferente a estímulos diferentes. Obviamente, seu grupo não irá se preocupar com cura enquanto o estado do grupo estiver OK. Mas se as coisas saírem de controle (como o tank da party receber um Acerto Crítico), eles não agirão da mesma forma em relação ao momento que estava tudo indo bem – muito provavelmente, eles irão tentar curar o tank, fugir ou combater de outra forma. E há mestres que preferem optar pelo protecionismo aos players, evitando esses momentos de tensão.
Não deixe de propiciar esses momentos aos seus jogadores, deixe que eles aprendam a se virar e a lidar com situações adversas!

Isso traz muitas consequências negativas, do controle possessivo da narrativa (mesmo em momentos que você não deveria interferir), o comportamento inconsequente dos jogadores (afinal, eles SABEM que você não os deixará morrer) e o pior, você suprime a diversão e os momentos de glória dos jogadores. Como dissemos acima, é aceitável que você role dados atrás do escudo com iniciantes – com o único intuito do jogo não ser frustrante para eles -, mas rolar dados atrás do escudo em todo e qualquer momento soa muito exagerado e desnecessário.

Para o bem e para o mal…

Até agora, falamos sobre a manipulação em benefício do jogador. E quando o Mestre se utiliza da manipulação para, literalmente, ferrar os personagens?

Para nós, isso é muito pior do que manipular em benefício dos jogadores. Deve-se sempre lembrar que os Mestres não estão jogando contra os jogadores e vice-versa, mas esse pensamento de “vou ferrar os jogadores” vai contra esse princípio. Acreditamos que há dois motivos pelos quais um Mestre desejaria fazer isso:

  • Quando o Mestre quer que os jogadores lidem com um grande problema ou esgotar os recursos dos personagens;
  • Quando o Mestre quer matar os personagens. Definitivamente.

Algo que precisamos reiterar nessa postagem é que você não precisa da manipulação de dados para complicar a vida dos jogadores! O Mestre possui diversas ferramentas para transformar a vida dos jogadores em um inferno literal: você definitivamente não precisa manipular os dados para conseguir fazer isso. Aumentar o dano das criaturas, usar os pontos de vida máximos de uma criatura (ou seja, não usar a média sugerida pelos livros), adicionar ainda mais criaturas e usar armadilhas são apenas algumas das formas com as quais você pode complicar a vida do seu grupo.

E a segunda é pior ainda. Se você mestre, por qualquer que seja o motivo, quer acabar com a sua mesa, comunique seus jogadores e deixe claro quais são as suas razões. Não perca seu tempo e não faça com que eles percam o tempo deles participando de uma sessão cujo objetivo é unicamente matá-los.

E você? Joga os dados na frente ou atrás do Escudo do Mestre? Deixe sua opinião nos comentários!

E se você gostou, não se esqueça de nos acompanhar em nossas mídias sociais!
Você pode nos acompanhar no Facebook, no Instagram ou no Twitter. Caso você prefira vídeos, você pode nos seguir na Twitch ou no Youtube!

Até a próxima!

Giro de Notícias Joga o D20

Giro de Notícias – de 10 a 17 de outubro!

O lançamento de Vampiro V5, último playtest de Old Dragon e últimos dias para apoiar a linha Forged in the Dark: confira as principais notícias da semana!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s